segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Quer saber o começo de tudo??

                                        

          Eu estava ali, sentada, apenas pensando no que eu faria da minha vida, e por um segundo - milésimos- passou pela minha mente uma idéia estranha, talvez apenas uma letra. Usando linhas da minha imaginação, uma pequena estrófe fi criada a partir do que eu teria vivido em um dia. "Uma gostosa tarde de chuva, assistindo filmes com minha mãe" e então minha mãe logo se tornou Jenna, e eu Sam - mesmo não sendo esse o nome atual!. Minha irmãzinha entrou no livro, com o nome de Sue, ela é a inspiração de uma garotinha da mesma idade e a mesma personalidade.
         Mal eu sabia o que isso se tornaria pra mim um ano depois. Uma tarde chuvosa se tornou uma noite fria, com a lua cheia e muitas coisas estranhas. Jenna já não tinha mais a mesma personalidade de minha mãe, mas não que eu não deixasse suas prioridades, apenas a tornei menos presente, um pouco mais volúvel - o que torna sua filha mais parecida com ela- Não muito durona, mas firme nas decisões. Ela continua sendo uma mãe maravilhosa - como a minha.
Sam já não era a mesma. Ela costumava ser mais solta, menos centrada, - usei esse tipo de personalidade em Alice, sua melhor amiga. Cris agora é Emiline, uma garota muito observadora, que ama todos ao seu redor, mas que não é como Alice, e vive a repreendendo. Ela é mais adulta, tem uma idéia firme sobre a realidade do mundo.
        No começo deste livro, eu não imaginava se conseguiria terminá-lo, se isso seria tão importante pra mim quanto agora. Hoje eu vejo a tamanha diferença da minha vida com esse trabalho, que não é mais uma brincadeira, virou parte dela, como se fosse algo cotidiano como tomar banho, não posso ficar sem tomar banho kkk'... As vezes eu olho pra trás e não consigo imaginar como isso mudou tanto.
Eu pensava numa história de amor, simples e normal, com complicações de uma amizade e um amor histérico. Mas depois eu fui percebendo que não era isso que eu queria, o que esperava de mim. Eu esperava mais, muito mais do que eu tinha certeza que podia, e com isso aprendi a superar e a criar meus próprios limites, equilibrando coisas como estar com a família e estar com meus amigos imaginários, com a minha outra família.

       É engraçado como eu descobri devagar, como isso é tão importante para mim. Eu não consigo me imaginar fazendo outra coisa a não ser escrever. Escrever, é um jeito de expressar a criatividade que sempre contenho na minha mente. Oh GOD" finalmente eu encontrei um lugar para expulsar isso de mim. Hoje faz três anos que estou escrevendo, e não é só pelo meu amor a minha propria história... isso é sobr eo amor que eu tenho de escrever essa história. Pode não ser, aquele livro em que se diz #issóéperfeito... mas é perfeito para mim, e pessoas como eu gostariam se lessem... (espero u.u) Mas, não é o que me preocupa... não agora.

5 comentários:

  1. Muito legal, vc explicando o processo criativo, o que dá uma história dentro de outra... Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Parabéns , precisa de muita criatividade pra escrever bem assim !

    obrg pelos elogios .

    rsrsrs


    bjooos

    seguiindo

    ResponderExcluir